Quando uma jaqueta vale mais do que um textão

Lembro que enquanto fazia meu trabalho de conclusão de curso (há muito tempo), me deparei com um livro na biblioteca da universidade: Moda também é texto, da escritora Sandra Ramalho e Oliveira. O título logo de cara chamou minha atenção e me fez refletir: como assim, moda também é texto? E, bem, se pararmos para pensar, é isso mesmo.

As roupas, sapatos e acessórios que escolhemos diariamente antes de sairmos de casa comunicam por nós – mesmo que não falemos nada – e, com a quantidade de conteúdo compartilhado à exaustão nas redes sociais, com o número de informações vertendo em portais de notícias, nos sentimos um tanto perdidos. Muitas vezes deixamos de ouvir a nossa própria voz, de expressá-la. E é aí que a moda salva.

Quando a “tendência” é encher o Facebook de textão e provocar discussões – muitas vezes inteligentes e reveladoras, outras nem tanto – a moda se encarrega de promover a reflexão nas ruas. Frases curtas, diretas e empoderadoras ganham destaque em jaquetas e camisetas que desfilam pelas cidades e são fotografadas e publicadas em muitos “Pinterests”, “Instagrams” e blogs da vida.

E quem se beneficia disso tudo somos nós, que de meros espectadores da mídia, viramos protagonistas e damos voz ao que acreditamos de fato, informando com roupas que por si só carregam sua mensagem – tanto com as palavras bordadas, quanto com as texturas, cores e formas escolhidas.

jornalismo_de_moda_camiseta_dior
Imagem: Elle Espanha

Ao vermos a frase/manifesto “We should all be feminists”, da incrível Chimamanda Ngozi Adichie em peças da Dior, a moda prova que vai muito além da estética e do consumo. Mostra que também fala sobre política, reflete o tempo em que vivemos e que pode carregar consigo mensagens fortes e transformadoras.

Só espero, do fundo do meu coração, que o discurso da marca francesa seja real, não só uma forma de se apropriar de um tema importante para vender mais.

De todo o modo, não posso negar que a Dior abriu caminho para que possamos ser mais ouvidos, lidos, vistos. Dis-cu-ti-dos. E, assim, deu espaço para que outras frases fossem bordadas em jaquetas, pintadas em camisetas e empoderassem mais pessoas. O resultado? Uma moda mais reflexiva.

Enquanto nem todo mundo tem como pagar por uma t-shirt Dior (e eu me encaixo nessa), um projeto brasileiro tem se encarregado de dar voz para as pessoas que não têm medo de se expressar pelas ruas.

O Céu Handmade, que foca na customização e no upcycle, já estilizou muitas jaquetas, camisetas e acessórios com frases de impacto (e ilustrações incríveis também). A loja fica no Rio Grande do Sul, mas entrega para todo o Brasil.

Imagens: Céu Handmade/Instagram – reprodução

A Céu vende peças customizadas e também oferece serviços para quem deseja dar uma nova cara para a jaqueta que está lá no armário, esquecida, sabe? Vale a pena dar uma olhada no Instagram da loja e conferir o trabalho.

Agora, se você é daqueles que adora tutoriais de Do it Yourself, já sabe: tinta para tecido, pincel e muita criatividade! É só escolher as palavras ou a frase que mais tem a ver com seu perfil e se jogar. Afinal, não importa tanto a cor, as letras, o formato. O que importa mesmo é a mensagem e, nesse caso, você vai sair lacrando muito por aí, quebrando “certas opiniões” – sem precisar abrir a boca para isso.

Mas se quiser fazer textão, falar e usar a moda como expressão, tudo junto ao mesmo tempo, também vale. Você tem voz, redes sociais e, claro, suas roupas. 😉

Imagens: Léo Faria / Dior / Céu Handmade

Continue Reading